Inicio » , , » Aditivos para Concreto - O que é, para que serve - Passo-a-passo!

Aditivos para Concreto - O que é, para que serve - Passo-a-passo!


Aprenda o que é e para que servem os aditivos utilizados na construção civil. Ouve-se muito falar nesse termo ultimamente, mas nem todos sabem a importância do seu uso na obra. Por isso, resolvi fazer essa matéria para esclarecer algumas dúvidas.

O que é aditivo?

São produtos empregados na produção de concretos e argamassas de cimento para modificar certas propriedades do material fresco ou endurecido, ou seja, os aditivos modificam as propriedades de argamassas e concretos nos estados fresco e endurecido.

A presença de aditivos é benéfica em relação à resistência à compressão uma vez que, para todas as dosagens ocorre um ganho de resistência explicado pela melhora nos processos de dispersão e homogeneização do cimento. O efeito positivo da aplicação deste material pode ser comprovado em sua utilização no concreto.

Para que servem os aditivos?
  • Aumentar a trabalhabilidade ou plasticidade do concreto;
  • Diminuir custos;
  • Obter regularidade na fabricação do concreto;
  • Reduzir o consumo de cimento (custo);
  • Alterar acelerando ou retardando o tempo de pega;
  • Reduzir a retração;
  • Aumentar a durabilidade: Inibindo a corrosão das armaduras, neutralizando as reações álcali-agregado, reduzindo o efeito do ataque por sulfatos, diminuir a permeabilidade.

Diferença do concreto com e sem aditivo:


Tipos de aditivos:


1- Tenso-ativos (plastificantes, super plastificantes, redutores de água): 
Melhoram a fluidez e plasticidade dos concretos (aumentam o índice de consistência), permitindo melhor compactação com menor dispêndio de energia; reduzem a quantidade de água, diminuindo a retração, aumentando a resistência ou economizando aglomerante. 

2- Incorporadores de ar: 
Aumentam a durabilidade dos concretos (maior resistência à ação deletéria de líquidos agressivos), melhoram a plasticidade, melhoram o comportamento do material durante o transporte (menor possibilidade de segregação), contribuem para a redução da exsudação e aumentam a resistência do concreto aos ciclos de congelamento e descongelamento. São utilizados em concretos submetidos a grandes variações de temperatura (gelo e degelo, câmaras frigoríficas, etc.) e também em concreto-massa, pois diminuem o atrito entre os agregados. 



3- Aceleradores de pega: 
Aumentam a velocidade de crescimento da resistência, permitindo a desforma mais rápida e liberando mais cedo a construção para serviços. São usados quando o concreto deve ser lançado em temperaturas baixas ou em casos de serviços urgentes de reparos. Também são utilizados na execução de pré-moldados e de concreto projetado. Retardadores de pega: são úteis para evitar as juntas frias (mantêm o concreto plástico por um período maior, evitando-se que as sucessivas camadas lançadas criem juntas frias com descontinuidade estrutural); ajudam na concretagem em tempo quente, quando a pega normal é acelerada pela temperatura mais alta (melhoram o balanço térmico pela maior facilidade de dissipação do calor gerado e evitam grande aumento de temperatura); são utilizados no retardamento do endurecimento do concreto quando se deseja obter um acabamento arquitetônico com agregado exposto; ajudam no controle de grandes unidades estruturais para manter o concreto trabalhável durante o lançamento. 



4- Impermeabilizantes: 
Agem por ação repulsiva com relação à água ou por obturação dos poros; reduzem a penetração de umidade sob pressão e de elementos agressivos; são utilizados em argamassas de reparo, rejuntes e nos concretos de reservatórios. 



5- Produtores de gás ou espuma: 
São capazes de produzir, na massa do concreto, bolhas de gás ou de espuma, dando origem aos concretos porosos, celulares ou aerados, que possuem baixo peso específico e melhor desempenho no isolamento térmico e proteção contra o fogo. São utilizados em pisos, lajes e recuperação de estruturas. 

6- Fungicidas, germicidas e inseticidas: 
Controlam o crescimento de algas ou líquens no concreto endurecido durante um determinado tempo. Inibidores de corrosão de armaduras: são efetivos no controle e redução das taxas de corrosão das armaduras; são utilizados nos materiais de reparo e em concretos submetidos à ação de cloretos.

Agora, veja no vídeo abaixo um experimento mostrando o concreto feito com e sem aditivo:



0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial