Tipos de Fundações da construção civil: diferenças e características


apostila sobre tudo de fundação de construção

Conheça os diferentes tipos de fundações, quais são as diferenças e características das rasas e profundas, incluindo os seguintes tipos: blocos, alicerce, sapatas, estacas, radier e tubulões e muito mais.

Nós sabemos que a construção civil é uma área fundamental para a sociedade, uma vez que está ligada à produção de moradias, prédios comerciais, infraestrutura urbana, entre outros. 

E que para que as edificações sejam erguidas com qualidade e segurança, é necessário que sejam utilizadas técnicas de engenharia adequadas, especialmente quando se trata das fundações.

As fundações são responsáveis por transmitir o peso da edificação para o solo de maneira estável e segura, garantindo que a construção não sofra deformações ou mesmo desabamentos. 

1 - Fundação de alicerce ou baldrame

O alicerce é um tipo de fundação rasa direta utilizada na construção civil para suportar o peso das paredes de uma edificação. É um elemento linear de concreto armado que se apoia diretamente sobre o solo e transfere as cargas para o solo de forma uniforme.

Eles são construídos em uma base nivelada e compactada, que pode ser constituída de concreto simples, pedra, brita ou areia compactadas. Em seguida, é feita a armação de ferro e concretagem do elemento. 

Podem ser dimensionados de acordo com a carga distribuída uniformemente ou de forma concentrada, como a carga de uma viga. Eles são utilizados em edificações com paredes de alvenaria ou tijolos.

Veja também: como fazer o alicerce passo a passo.

Os alicerces devem ser dimensionados por um engenheiro civil, que levará em conta as características do solo e as cargas que devem ser suportadas pela estrutura. É importante que a fundação seja bem executada e tenha uma boa qualidade, pois a estabilidade da edificação depende da capacidade da fundação de transferir as cargas para o solo. Problemas na fundação podem resultar em trincas nas paredes, deformações na estrutura e comprometimento da segurança da edificação.

2 - Fundação de sapata

A fundação rasa do tipo sapata é uma estrutura utilizada em construções para transferir as cargas da edificação para o solo de maneira segura e estável. Essa fundação é composta por uma base de concreto armado que se apoia diretamente no solo, e que recebe a carga da construção através de pilares ou vigas.

Existem diferentes tipos de fundação do tipo sapata, que podem ser utilizados em diferentes situações de acordo com as características do solo e as exigências da construção. Os principais tipos são:

2.1 - Sapata isolada: 

É o tipo mais simples de sapata, sendo utilizada em construções de pequeno porte, como casas, sobrados e edifícios de até dois pavimentos. É formada por uma base retangular ou quadrada que se apoia diretamente no solo, e recebe a carga da construção através de um único pilar ou viga.

Veja também: como fazer sapata isolada.

2.2 - Sapata corrida: 

É um tipo de sapata utilizada em construções de maior porte, como edifícios de múltiplos pavimentos. Nesse tipo de fundação, as bases das sapatas são interligadas por vigas de concreto armado, que distribuem a carga da construção por toda a extensão da fundação.

2.3 - Sapata associada: 

Esse tipo de sapata é utilizado quando há necessidade de suportar cargas muito elevadas, como em edifícios de grande porte ou em pontes. Nesse caso, as sapatas são dispostas em grupos, sendo interligadas por vigas de concreto armado que distribuem a carga por toda a extensão da fundação.

2.4 - Sapata alavancada: 

É um tipo de sapata que é utilizada em terrenos com uma camada superficial de solo pouco resistente, como areia ou argila. Nesse caso, a base da sapata é expandida lateralmente, formando uma espécie de alavanca que ajuda a distribuir a carga da construção de forma mais uniforme no solo subjacente.

3 - Radier

A fundação rasa do tipo radier é uma estrutura utilizada em construções para distribuir a carga da edificação de maneira uniforme no solo. Essa fundação é composta por uma laje de concreto armado que cobre toda a área do terreno onde a construção será erguida, ou uma grande parte dele. 

Ela pode ser comparada a uma espécie de "tapete de concreto" que se apoia diretamente no solo, e que recebe a carga da construção através de pilares ou paredes.

Ela é utilizada em terrenos com baixa resistência do solo, onde outras formas de fundação, como as sapatas, não seriam suficientes para garantir a estabilidade da construção. Também é uma opção mais econômica e rápida de ser construída, pois dispensa a necessidade de escavações profundas e a construção de várias sapatas ou estacas.

A construção do radier começa com a preparação do terreno, que deve ser limpo e nivelado. Em seguida, uma camada de brita 0 ou pedrisco é colocada sobre o solo para formar uma base nivelada e resistente. 


Então, a armadura de aço é colocada sobre essa camada, e o concreto é lançado sobre a armadura, formando a laje da fundação. O concreto deve ser espalhado de forma a garantir uma espessura uniforme em toda a extensão da laje, e ser devidamente vibrado para garantir uma boa compactação.

É bastante indicada para construções de até dois pavimentos, e é muito utilizada em residências, escolas, postos de gasolina, entre outros.

4 - Fundação de blocos

A fundação rasa do tipo blocos é formada por blocos de concreto armado que são dispostos diretamente sobre o solo, e recebem a carga da construção por meio de pilares ou paredes. 

Os blocos podem ser quadrados ou retangulares, e sua dimensão varia de acordo com a necessidade da construção. Eles são apoiados diretamente no solo, sem a necessidade de escavações profundas, e devem ser dimensionados de forma a suportar a carga transmitida pela estrutura.

A construção da fundação do tipo blocos começa com a preparação do terreno, que deve ser limpo e nivelado. Em seguida, os blocos de concreto são posicionados sobre o solo, formando uma base nivelada e resistente. Sobre esses blocos são apoiados os pilares ou paredes da construção, que transmitem a carga para a fundação.

É uma opção mais econômica e rápida de ser construída, pois dispensa a necessidade de escavações profundas e a construção de várias sapatas ou estacas. É uma técnica indicada para construções mais leves, como casas térreas, sobrados e edifícios de pequeno porte.

5 - Fundação de tubulão

A fundação profunda do tipo tubulão é formada por um conjunto de tubos de concreto armado, que são cravados ou escavados no solo, até atingirem uma camada resistente capaz de suportar a carga da construção.

Os tubulões são cilíndricos e podem ter diferentes diâmetros, variando de acordo com a necessidade da construção. A sua profundidade também pode variar, dependendo das características do solo. Quando são cravados, a resistência do solo é avaliada por meio de ensaios de cravação, e quando são escavados, a profundidade é definida por meio de sondagens.

A execução desse tipo de estrutura começa com a escavação ou cravação dos tubulões, que são preenchidos com concreto armado, formando colunas que suportarão a carga da construção. 

Em seguida, é construída uma base de concreto armado, que interliga as colunas, distribuindo a carga de forma uniforme. Em alguns casos, são utilizadas vigas de ligação, que conectam os tubulões entre si.

Veja: como executar os tubulões.

É indicada em situações em que o solo apresenta baixa resistência, e quando é necessário suportar cargas elevadas, como em construções de edifícios e pontes. É também uma opção mais adequada para solos rochosos ou argilosos, onde outras formas de fundação, como as sapatas, não seriam suficientes para garantir a estabilidade da construção.

6 - Estaca de madeira

As estacas de madeira são do tipo profunda fabricadas a partir de árvores de madeira de alta densidade, como eucalipto e pinus. São utilizadas em solos moles ou pouco resistentes, como argila, areia e turfa. A estaca é inserida no solo por meio de um processo de cravação ou perfuração, e seu comprimento é determinado com base na profundidade do solo resistente.

7 - Estaca metálica

As estacas metálicas são são do tipo profunda fabricadas a partir de perfis de aço, como perfis I, H e tubos. São utilizadas em solos resistentes e compactos, como argila e rocha. As estacas metálicas podem ser introduzidas no solo por meio de cravação ou perfuração, e seu comprimento é determinado com base na profundidade do solo resistente e nas cargas a serem suportadas.

8 - Estaca pré-moldada de concreto: 

As estacas pré-moldadas de concreto são são do tipo profunda e fabricadas em concreto armado, com dimensões e formato padronizados. São utilizadas em solos de média a alta resistência, como argila e rocha.

A estaca é introduzida no solo por meio de cravação ou perfuração, e seu comprimento é determinado com base na profundidade do solo resistente e nas cargas a serem suportadas.

9 - Fundação profunda Broca

As estacas do tipo broca são do tipo profunda e são estacas de concreto moldadas in loco por meio de perfuração com uma broca helicoidal. São utilizadas em solos de baixa a média resistência, como argila e areia. O diâmetro da broca é determinado com base na profundidade do solo resistente e nas cargas a serem suportadas.

10 - Estaca Strauss

Strauss são do tipo profunda e são estacas de concreto moldadas in loco por meio de cravação com um martelo hidráulico. São utilizadas em solos resistentes e compactos, como rocha e argila. O diâmetro da estaca é determinado com base na profundidade do solo resistente e nas cargas a serem suportadas.

11 - Estaca franki: 

Franki são do tipo profunda e são estacas de concreto moldadas in loco por meio de cravação com um martelo pneumático. São utilizadas em solos resistentes e compactos, como rocha e argila. O diâmetro da estaca é determinado com base na profundidade do solo resistente e nas cargas a serem suportadas.

12 - Estaca raiz

As estacas raiz são do tipo profunda e são de concreto armado moldadas in loco, com uma seção alargada na base, introduzidas no solo por meio de perfuração com uma sonda rotativa. São utilizadas em solos resistentes e pouco permeáveis, como rocha e argila. 

O diâmetro e a profundidade da estaca são determinados com base na resistência do solo e nas cargas a serem suportadas, e o alargamento na base tem como objetivo aumentar a área de contato entre a estaca e o solo, melhorando a distribuição das cargas.


Portanto, cada tipo de fundação da engenharia possui características próprias que as tornam mais adequadas para determinadas condições de solo e cargas a serem suportadas. A escolha a ser utilizada deve ser realizada por um engenheiro especializado em fundações, levando em consideração as características do solo, as cargas a serem suportadas e as condições locais da obra.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aprenda como tirar o esquadro de um terreno!

Aprenda como fazer a tesoura do telhado de casa!

Distância entre Pilares ou Coluna (vão)

TRAÇO DE CONCRETO: o que é e tabelas com quantidade de material!